quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande: Infraero promete reforma do aeroporto para 2012


A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) apresentou, na tarde desta terça-feira (10), o cronograma de obras de reforma do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, visando à Copa do Mundo de 2014. A reunião, de caráter extraordinário, teve a presença do Fórum Estadual de Turismo.

De acordo com o superintendente de Programas de Engenharia da Infraero, Jonas Mauricio Lopes, as licitações começam a ser abertas nos próximos dois meses. E a previsão é que o aeroporto esteja pronto em dezembro de 2012.

Para a secretária de Estado de Desenvolvimento do Turismo, Vanice Marques, as obras têm urgência devido à Copa das Confederações, que serão realizadas em 2013, como um "pré-Mundial".

"O cronograma está muito apertado. A Infraero nos deu o prazo para que as licitações sejam abertas em dois meses, eu dei duas semanas. O aeroporto, hoje, está aquém da demanda e, para a Copa, precisamos melhorar nossa infraestrutura de embarque e desembarque aeroportuária o quanto antes", disse.

O próximo edital, que inclui obras de reforma, ampliação do terminal de passageiros, adequação do sistema viário e estacionamentos, contará com investimentos no valor de R$ 87,5 milhões. Com as obras, o aeroporto passará de 1,6 milhões de passageiros ao ano, para 2,8 milhões.

Além destas obras, até dezembro deste ano, deverá ser entregue um novo módulo operacional de desembarque, no valor de R$ 2,7 milhões. "A ideia é que este novo módulo tenha uma duração temporária, que será substituída pelas novas obras do aeroporto em 2012", informou o superintendente da Infraero.

Prazos

De acordo com Jonas Mauricio Lopes, representante da Infraero responsável pela apresentação do cronograma das obras do Marechal Rondon, o aeroporto está em médio prazo.

"Mato Grosso não está nem atrasado e nem adiantado. Estamos em uma situação de acompanhamento diário", revelou.

Além do Marechal Rondon, mais 15 aeroportos brasileiros estão sendo supervisionados para o Mundial de 2014. O total se deve ao fato de Estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais terem mais de um terminal aeroportuário.

Devaneios

O clima após a apresentação do superintendente da Infraero esquentou. Mostrando-se descrentes e descontentes com o cronograma e, até mesmo com o projeto de ampliação do aeroporto, representantes de sindicatos e associações opinaram.

Para o presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Mato Grosso. (CREA-MT), Tarcísio Bassan, falta planejamento à Infraero, o que seria uma falta muito grande de consideração para com o público.

O presidente do Sindicato das Empresas de Turismo de Mato Grosso (Sindtur), Oiran Gutierrez, criticou a falta de realidade nas obras. "Está na hora de tirar o cordão mágico e mostrar a coisa mais real", disse. Para Oiran, o atual projeto deve concluir suas obras entre 2016 e 2020.

Luiz Carlos Nigro, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SHRBS), começou dizendo que "em 3D, é fácil fazer qualquer coisa", ao se referir ao vídeo que o representante da Infraero passaria mostrando o novo aeroporto, porém, por problemas técnicos, não pôde ser visto.

A Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA), por meio de Rissao Shimada, se pronunciou observando que, quando as obras no aeroporto Marechal Rondon estiverem terminadas, o terminal já estará defasado.

Aos representantes das entidades, o superintendente da Infraero, Jonas Lopes, respondeu que a Infraero não pode fazer mudanças no sitio aeroportuário, sem que ele esteja dentro do plano diretor do município.

Ele ainda ainda lembrou que o Plano Diretor do Aeroporto Internacional Marechal Rondon é da década de 1980.

http://bit.ly/aCoGZ0

Nenhum comentário: